31.5.17

Distrito com 14 zonas balneares identificadas


O distrito este Verão tem 14 zonas balneares oficialmente identificadas. A portaria conjunta dos Ministérios da Defesa e do Ambiente foi publicada a semana passada. O documento fixa as respectivas épocas balneares, que no distrito varia entre o 15 de Junho e meados de Setembro. O concelho de Seia é o que tem mais zonas identificadas.
No distrito da Guarda existem 14 zonas balneares oficialmente identificadas pelos Ministérios da Defesa Nacional e do Ambiente. A lista foi publicada a semana passada em Diário da República, numa portaria que também fixa as respectivas épocas balneares. A primeira a iniciar a época balnear este Verão é o Vale do Rossim, no concelho de Gouveia. É a única que começa a 15 de Junho e termina a 15 de Setembro. As restantes iniciam a época de banhos a 1 de Julho e terminam a 31 de Agosto.
As épocas balneares têm duração distinta a nível nacional, em função do período em que se prevê uma grande afluência de banhistas, tendo em conta as condições climatéricas, as características geofísicas e os interesses sociais ou ambientais próprios da localização de cada água balnear.
O concelho de Seia é a que tem mais zonas balneares classificadas. São seis: Lapa dos Dinheiros, Loriga, Poço do Lagar, Sabugueiro, Sandomil e Vila Cova à Coelheira. O concelho do Sabugal tem quatro: Insua, em Vale das Éguas; Lameira, em Quadrazais e Albufeira de Alfaiates, em Alfaiates e Devesa, no Sabugal. No concelho da Guarda há três: Aldeia Viçosa, Valhelhas e Vale do Mondego. Há ainda a Relva da Reboleira, no concelho de Manteigas.
Praias de qualidade
De recordar que três destas três zonas balneares têm este Verão a qualidade atestada pela Associação Europa Bandeira Azul. A Bandeira Azul vai por isso estar hasteada em Loriga, Valhelhas e Lapa dos Dinheiros. A praia de Lapa dos Dinheiros é uma das 14 estreias a nível nacional. Já Valhelhas é a zona balnear do distrito que mais vezes tem hasteado a Bandeira Azul. Estreou-se em 2009 e nunca mais a largou. Neste Verão a Bandeira Azul vai ser hasteada este ano em 320 praias, mais seis atribuições do que em 2016.
A Quercus também já divulgou a lista de zonas que considera com água qualidade de ouro e volta a distinguir as praias de Vale do Rossim (Gouveia), Valhelhas (Guarda) e de Loriga (Seia).
Para receber a classificação de praia com qualidade de ouro, a água balnear tem de ter qualidade da água Excelente nas cinco últimas épocas balneares de 2012 a 2016 e todas as análises realizadas, sem excepção, na última época balnear (2016) deverão ter apresentado resultados melhores que os valores definidos na Directiva relativa às águas balneares
O objetivo da Quercus é «realçar as praias que ao longo de vários anos (cinco), apresentam sistematicamente uma água balnear de qualidade excelente (tendo em conta a classificação da legislação em vigor), e que, nesse sentido, oferecem assim uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da água».
in http://terrasdabeira.gmpress.pt

29.4.17

Orçamento Participativo de Manteigas 2017

Com o objetivo de desenvolver mecanismos de promoção da participação dos cidadãos na vida do concelho, o Município de Manteigas decidiu realizar a 2.ª edição do Orçamento Participativo, a fim de dar continuidade à política de proximidade e transparência da gestão autárquica e de adequação das necessidades aos recursos disponíveis, chamando os munícipes a intervirem de forma ativa e responsável.
O prazo para apresentação de propostas decorre de 01 de maio até 30 de junho de 2017, no site oficial www.participa.cm-manteigas.pt

7.3.17

Manteigas lança APP Móvel para munícipes e visitantes

A Câmara Municipal de Manteigas acaba de lançar, com o apoio da ADSI, uma aplicação dedicada a quem vive e outra para quem visita aquela vila, designada Manteigas Munícipe e Manteigas Turismo respetivamente. 
 As aplicações foram apresentadas, no sábado passado, à tarde, durante as comemorações do feriado municipal.
De download gratuito e disponível para sistema IOS e Android, a aplicação designada “Manteigas Munícipe” pretende funcionar com instrumento de apoio aos munícipes, possibilitando uma maior facilidade na execução de algumas tarefas rotineiras e de cidadania.
 Esta aplicação possui vários módulos e funcionalidades, nomeadamente, o Perfil do Munícipe que tem como objetivo facilitar a recolha das leituras dos consumos de água, o registo de ocorrências e/ou preenchimento de outros formulários; ou A Minha Rua onde se regista as ocorrências em espaços públicos ou outros locais que necessitem a intervenção do município; e há também um módulo para Leituras de Água onde os moradores do concelho podem registar os consumos de água, entre outras informações úteis como os contatos e as notificações.
 Para quem visita a cidade, a aplicação Manteigas Turismo, que em breve estará disponível para download nas versões IOS e Android nas respetivas lojas, funciona como um guia, reunindo informação sobre o que visitar, onde comer, dormir ou o que comprar, bem como disponibiliza a agenda de eventos, pontos de interesse, entre outras informações úteis para os turistas.
 As aplicações móveis são uma solução de futuro, porque cada vez mais as pessoas comunicam com recurso a dispositivos eletrónicos, com o objetivo de resolver os problemas do seu dia-a-dia, com estas ferramentas Manteigas assume-se como um município a inovar na forma de se relacionar com o cidadão.
 Pela ocasião foi também apresentada a renovada identidade visual do Município.
 http://beira.pt

3.3.17

Estradas encerradas ao trânsito devido à queda de neve


Algumas das estradas de acesso ao maciço central da Serra da Estrela estão hoje de manhã encerradas ao trânsito devido à queda de neve, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco.
De acordo com a fonte, os troços Piornos/Torre e Torre/ Lagoa Comprida estão interditos à circulação rodoviária desde as 08:00 e os troços Lagoa Comprida/Loriga e Lagoa Comprida/Sabugueiro encerraram às 08:30.
Para hoje, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê “queda de neve acima dos 1.000/1.200 metros, descendo gradualmente a cota para 600/800 metros”.



in http://terrasdabeira.gmpress.pt

20.1.17

Manteigas faz levantamento concelhio de usos e costumes do século XX

Segundo a autarquia presidida por José Manuel Biscaia, o projeto denominado “Manteigas d’Outrora” visa retratar o território de Manteigas no século XX, perpetuando a sua memória, através da recolha imaterial dos seus usos e costumes.
“A recolha deste património imaterial será feita com base em entrevistas realizadas a habitantes mais idosos, complementada com uma recolha bibliográfica e demais fontes documentais”, esclarece a autarquia em comunicado hoje enviado à agência Lusa.
Na nota, o município convida toda a população em geral a participar no projeto de dinamização da cultura local.
A fonte refere que com a iniciativa pretende fazer a recolha imaterial de temas específicos, tais como vida privada, cerimónias fúnebres e ritos mortuários, vida pública, vida popular, vida quotidiana, cerimonial social e folclore.
Sobre a vida privada, indica que serão recolhidos costumes no âmbito do nascimento, do batismo, do namoro, do noivado e do casamento.
O tema cerimónias fúnebres e ritos mortuários incluirá o velório, a vigília, o luto, os cortejos fúnebres e as carpideiras.
A temática da vida pública, popular, quotidiana e cerimonial social irá incidir sobre festas populares (carnaval e santos populares), festivais e feiras anuais, mercados e quermesses, procissões, corsos e cortejos, jogos, danças, bailes e dias especiais (da mãe, do pai, dos mortos e feriado municipal).
Na recolha a realizar pela autarquia de Manteigas serão ainda incluídas histórias narrativas, lendas, fábulas, anedotas, superstições, crenças, costumes populares, o sobrenatural e espíritos bons e maus.
Por fim, na vertente do folclore, considerado um “riquíssimo tema”, o trabalho a realizar no território daquele município da Serra da Estrela irá incidir sobre danças, canções populares, cantigas do trabalho, cantigas de despedida, provérbios, adágios, ditos populares, nomes populares de pessoas, plantas, animais e ruas.
O concelho de Manteigas é o mais pequeno do distrito da Guarda, com cerca de 3.430 habitantes, que estão dispersos pela sede e pelas freguesias rurais de Sameiro e de Vale de Amoreira.

in http://beira.pt

19.1.17

Assinatura do Acordo de Cooperação para constituição de Rede Intermunicipal de Bibliotecas

Para hoje, dia 19 de Janeiro, às 11.30 horas, na Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade, no Fundão, está agendada a cerimónia de assinatura do Acordo de Cooperação para a constituição da Rede Intermunicipal das Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela (RIBBSE). Com a criação desta rede pretende-se promover o desenvolvimento de serviços em rede, estabelecendo prioridades numa lógica de optimização de recursos. Assente num trabalho colaborativo e respeitador da individualidade de cada Biblioteca que o constitui, visa a prestação de um serviço público melhor e facilitador na oferta de serviços comuns.
A RIBBSE tem como premissa o processo de modernização da Administração Pública, contribuindo para melhorar a eficácia e eficiência dos serviços prestados ao utilizador. Desta rede irão fazer parte as seguintes Bibliotecas no território de abrangência da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela: Biblioteca Municipal Maria Natércia Ruivo (Almeida), Biblioteca Municipal de Belmonte, Biblioteca Municipal de Celorico da Beira, Biblioteca Municipal da Covilhã, Biblioteca Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, Biblioteca Municipal de Fornos de Algodres, Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade (Fundão), Biblioteca Municipal Virgílio Ferreira (Gouveia), Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda), Biblioteca Municipal de Manteigas, Biblioteca Municipal de Mêda, Biblioteca Municipal de Pinhel, Biblioteca Municipal do Sabugal, Biblioteca Municipal de Seia, Biblioteca Municipal de Trancoso, Biblioteca da Universidade da Beira Interior (Covilhã) e Biblioteca Geral do Instituto Politécnico da Guarda.


in http://www.jornalaguarda.com

18.1.17

Os Verdes questionam Governo sobre avaria prolongada de semáforos em Sameiro


O Partido Ecologista Os Verdes questionou o Governo sobre a avaria, verificada desde agosto de 2016, de quatro semáforos localizados na EN 232, em Sameiro (Manteigas).

Segundo o partido, a avaria foi comunicada à Infraestruturas de Portugal (IP) pela Junta de Freguesia «sem que esta entidade tenha correspondido no imediato à resolução do problema».
«Tendo em consideração que aquela estrada é uma das principais vias que atravessa a Serra da Estrela e que por esta via passam inúmeras viaturas ligeiras e pesadas, a avaria dos semáforos tem colocado diariamente em risco a segurança dos idosos, das crianças e da restante comunidade», refere o deputado José Luís Ferreira numa pergunta que o grupo parlamentar entregou na Assembleia da República.
No documento, o parlamentar pergunta ao Ministério do Planeamento e das Infraestruturas se a avaria já se encontra resolvida e, em caso negativo, «quando se prevê» a resolução do problema.


in http://www.ointerior.pt