19.6.19

Esmeraldo Carvalhinho quer ICNF mais próximo das pessoas

O concelho de Manteigas tem todo o território incluído no Parque Natural da Serra da Estrela, uma realidade que tem provocado alguns constrangimentos tanto a nível económico como cultural e desportivo. Esta classificação “coloca limites na utilização de terrenos” e o concelho não tem “nenhuma compensação por isso”. 
O presidente da Câmara Municipal de Manteigas gostava que o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (organismo que gere as áreas protegidas) mudasse “a relação que tem com as pessoas”, pois “continua a ser muito difícil chegar à fala com os responsáveis por este organismo”. Esmeraldo Carvalhinho considera que “não podemos ser fundamentalistas” afirmando mesmo que “Manteigas não é nenhuma reserva de índios”. E acrescenta: “Queremos que o concelho evolua, queremos deitar abaixo barreiras que impedem o desenvolvimento”. Apesar de considerar que os Parques Naturais “devem existir” lembra que “o primeiro ser a proteger é o ser humano”. 
Numa altura em que a estrutura do ICNF sofreu algumas alterações, Esmerando Carvalhinho espera que a nova presidência “tenha outro relacionamento com as populações”. Considera que “a nova lei orgânica não vai ao fundo da questão” e que os autarcas das zonas dos Parques Naturais “deviam ter lugar nas decisões”. 
Na opinião do autarca de Manteigas, “a relação entre o ICNF e as populações está completamente oxidada”, na medida em que o Plano de Ordenamento “conflitua com a actividade económica dos concelhos abrangidos”. 
Esmeraldo Carvalhinho lamenta que “o órgão máximo” esteja fora do Parque Natural e que muitos dos serviços tenham sido tirados de Manteigas
A pensar no bem da população, e apesar de considerar que há “uma enorme dificuldade em falar com as estruturas do ICNF” o autarca já solicitou uma reunião ao novo presidente deste organismo. “Vivemos esta amargura com entidades que deviam estar mais próximas das populações e dos cidadãos”, considera Esmeraldo Carvalhinho.
Recorde-se que o maciço da Estrela foi classificado como Parque Natural (Decreto-Lei n.º 557/76 de 16 de Julho), referindo tratar-se de “uma região de característica economia de montanha” onde subsistem “refúgios de vida selvagem e formações vegetais endémicas de importância nacional”. O Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE) estendendo-se por território dos concelhos de Celorico da Beira, Covilhã, Gouveia, Guarda, Manteigas e Seia.

15.6.19

Melhores pilotos do mundo voam em Manteigas

Os melhores pilotos do mundo vão passar por Manteigas, na prova da Taça do Mundo de Parapente que vai decorrer de 29 de Junho e 6 de Julho. A prova, que conta para o campeonato mundial da modalidade, já tem confirmada a presença de “125 dos melhores pilotos do mundo, oriundos de 25 países, de todos os continentes”. 
De acordo com a informação avançada pela organização, estão inscritos pilotos do Japão, Rússia, França, Suíça, Itália, China, Brasil, Alemanha, Turquia, Áustria, Reino Unido, Espanha, República Checa, África do Sul, Eslováquia, Polónia, Holanda, Irão, Ucrânia, Portugal, Nova Zelândia, Suécia, Bósnia, Noruega, Chile.
Na apresentação da prova, o presidente da autarquia disse que o Concelho de Manteigas possui “excelentes condições para a realização de eventos desta magnitude” atendendo às “condições naturais do vale glaciar, boas descolagens e meteorologia favorável”. Esmeraldo Carvalhinho referiu que “O sítio da Azinha, na freguesia de Sameiro, é o melhor local da Península Ibérica para provas de competição”
A prova, com a marca da Pearagliding World Cup, é organizada pela WIND – Desporto, Natureza e Aventura e conta com o apoio da Câmara Municipal de Manteigas.
José Cardoso, técnico da WIND, adiantou que a Taça do Mundo é composta por um circuito de cinco provas. As duas primeiras decorreram em França (Coeur de Savoie) e na China (Linzhou), estando a terceira marcada para Portugal (Manteigas) e as duas seguintes para o Brasil (Pico de Gavião) e Argentina (Loma Bola). No final das cinco provas, haverá a Super Final, para apurar o campeão mundial do circuito, “um evento que dificilmente terá lugar em Portugal, uma vez que acontece nos meses de Inverno”. 
Esmeraldo Carvalhinho adiantou que a realização deste evento, juntamente com a Feira Antiga e a prova de Granfondo, “vai fazer aumentar o fluxo de pessoas e fortalecer o tecido económico do concelho de Manteigas”. Nas três actividades programadas para o final de Junho, princípio de Julho, o investimento do município de Manteigas ronda os 180 mil euros.

in http://www.jornalaguarda.com

14.6.19

Taça do Mundo de Parapente


A prova mundial de parapente, que conta com a participação de mais de uma centena de pilotos, cuja competição pontua para o campeonato mundial da modalidade, vai decorrer no concelho de Manteigas, de 26 de Junho a 6 de Julho. Esta iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal de Manteigas e é organizada pela WIND_ Desporto, Natureza e Aventura, sob a chancela da Paragliding World Cup.

in http://www.jornalaguarda.com

31.5.19

Vila Galé Serra da Estrela e Santa Luzia abrem este ano

O concelho de Manteigas prevê aumentar, este ano, a sua capacidade de alojamento com a entrada em funcionamento dos hotéis Vila Galé Serra da Estrela e Santa Luzia, que disponibilizam um total de 107 quartos.
O hotel de Santa Luzia, com 16 quartos, está em fase final de construção e abrirá em breve as suas portas, enquanto a unidade hoteleira do grupo Vila Galé deverá ser inaugurada último trimestre 2019. O Vila Galé Serra da Estrela será um hotel de montanha, com 91 quartos, no qual serão investidos cerca de 9 milhões de euros. Localizada junto ao viveiro das trutas, esta unidade terá ainda piscina exterior aquecida, um restaurante, lobby bar, spa, salão de eventos e estacionamento.
Actualmente o município tem 565 camas e nele se encontra o único hotel de cinco estrelas da Serra da Estrela, a Casa de São Lourenço.


in www.jornalaguarda.com